10/03/2009

O dia-a-dia na escola portuguesa

Hoje foi dia de ITQB, e lembrei-me de uma história que alguém contou à mesa depois de acabarmos de almoçar a semana passada. Esqueçam as bombinhas de mau cheiro, esqueçam as canetas transformadas em máquinas de atirar papéis ao cabelo da professora, esqueçam os telemóveis. Agora a malta diverte-se de forma diferente.


Então reza assim: na escola secundária da mulher de um dos investigadores, durante uma aula, uma professora teve de se ausentar para ir buscar fotocópias. Até aqui tudo bem. O problema é o que ela viu quando voltou à sala de aulas. O concurso era simples, ver quem conseguia ligar a luz à "martelada" ao interruptor, com o "júnior"/"zézinho"....


Esperemos que os mais pequenos se esqueçam destes modelos até crescerem e conseguirem fazer a mesma avaria....

4 comentários:

Anónimo disse...

Oh meu deus... a rita tem um blog. visto bem a questão, faz todo o sentido. Axo mal chamares ao "mata vivis" uma maquina de atirar papeis ao cabelo da professora. Não faz sentido,temos k dar o nome ás coisas.
Mas falemos de coisas sérias e inteligentes... Sabem que o corpo humano é composto por 98% de água? é bastante assustador, porque significa que estamos apenas a 2% de nos afugarmos!

Visto ser umas das pessoas k conhece à mais anos a miuda que tem um blog, ou só mais um blog, tenho algo a comentar: se tivesses k reformular o nome do teu cão, deverias colocar "Fica!" seria tudo muito mais interessante, já estão a ver: "vem cá, Fica!" "Fica, anda cá!".

Só digo parvoices... ta muito bom...

The teacher (tive que por isto)

D. disse...

Há sempre todo um descobrir de coisas novas que podemos fazer com as ferramentas que temos...xD

98%? n é 70%? lool

Robene disse...

Considera-te adicionada!

Anónimo disse...

A teatcher tem que ter cuidado com os seus alunos. Não queremos pilinhas nos interruptores, que nojo. Os interruptores devem estar cheios de Streptococci